Auto Hemoterapia Cura? Benefícios e Doenças Tratadas pela Terapia

auto-hemoterapia

 

A Auto Hemoterapia gera muita curiosidade e dúvidas entre as pessoas. Embora existam diversos depoimentos de pessoas dizendo que foram curadas pela chamada terapia do sangue, muitas dúvidas surgem entre todos. O que é hemoterapia? Quais doenças ela pode combater e curar? Há riscos e efeitos colaterais? Você poderá tirar todas suas dúvidas neste site.

O que é Auto Hemoterapia?

Hemoterapia é um termo usado para descrever o uso de sangue no tratamento de uma determinada doença. Isto envolve a transfusão de sangue de um paciente. Porém, a popularidade do termo no Brasil se deu ao ser frequentemente usado para se referir a auto-hemoterapia, que é quando o sangue de um paciente é retirado de seu corpo e logo em seguida é inserido novamente no mesmo.

Os defensores da técnica da Auto Hemoterapia dizem que tal ação de retirar e depois inserir o sangue novamente no paciente ajuda a fortalecer o sistema imunológico, podendo ajudar acelerar o processo de cura de doenças, feridas e podendo ser capaz de aliviar os sintomas diversos, como problemas de pele.

Como Funciona a Auto Hemoterapia?

auto-hemoterapia-beneficios-doenças
No processo de Auto Hemoterapia, quando o sangue do paciente é reintroduzido em seu próprio músculo, o sistema de defesa irá atacar o sangue, porque ele carrega vestígios da doença que já está instalada no organismo da pessoa.

Este aparecimento súbito de resistência impulsionado pelo próprio organismo seria o responsável por combater a própria doença.

A Hemoterapia é muitas vezes usado para tratar infecções virais, como a gripe ou outras relacionadas.

Segundo os estudiosos dessa área, a ação de inserir o sangue de volta ao organismo da pessoa faz com que haja uma estimulação dos Macrófagos, que são células fagocíticas eficientes que podem deixar o sistema circulatório, movendo através das paredes dos vasos capilares, sendo capazes de detectar, tragar e destruir os micróbios patogênicos (as enzimas celulares internas do macrófago destroem o “invasor” ingerida).

A capacidade de vagar fora do sistema circulatório é importante, pois permite que os macrófagos busquem patógenos, podendo acabar com centenas de bactérias diferentes antes que morram, após longos meses de atuação.

Outra função dos macrófagos é alertar o sistema imunitário à invasão microbiana.

 

Sistema de Defesa do Corpo

O papel do sistema imunológico – um conjunto de estruturas e processos dentro do corpo – é para proteger contra a doença ou outros corpos estranhos potencialmente prejudiciais. Quando funciona adequadamente, o sistema imunológico identifica uma variedade de ameaças para o organismo vivo, incluindo vírus, bactérias e parasitas

Estamos cercados por milhões de bactérias, vírus e outros germes (micróbios) que têm o potencial de entrar em nossos corpos e causar danos. O sistema imunológico é a defesa do organismo contra micróbios causadores de doenças (patógenos).

A Cura das Doenças  segundo os Defensores dessa Terapia

Segundo especialistas e defensores da área, a Auto Hemoterapia é capaz de curar diversas doenças. Em uma pesquisa realizada em busca de pessoas que disseram ter sido curadas através da terapia, as que mais foram citadas entre os pacientes foram:

  • ACNE
  • ASMA, RINITE, BRONQUITE E ALERGIAS
  • PSORÍASE
  • DOENÇA DE CROHN
  • LUPUS
  • ARTRITE REUMATÓIDE
  • CISTOS
  • HIPERTENSÃO
  • HEPATITE C
  • ACIDENTE VACULAR CEREBRAL (AVC)
  • POLIOMIOSITE
  • ESCARAS
  • DEPRESSÃO
  • AMIGDALITE
  • FEBRE REUMÁTICA
  • GOTA
  • DISRITMIA E CONVULSÕES (EPILEPSIA)
  • DORES E PROCESSOS INFLAMATÓRIOS
  • HERPES
  • DISTÚRBIOS CIRCULATÓRIOS E PROCESSOS INFLAMATÓRIOS
  • ÚLCERAS DE CÓLON
  • DIABETE
  • HIPERTENSÃO
    …OUTRAS…

Auto Hemoterapia: Riscos e Efeitos Colaterais

Muito embora existam diversas pessoas que realizam a auto hemoterapia por conta própria ou com a ajuda de outros, tal terapia não pode ser realizada por profissionais brasileiros, visto que não é aprovada pelos órgãos regulamentadores. No país, a prática se popularizou através do Dr Luiz Moura.

No que se refere riscos e efeitos colaterais, a ANVISA não aprova o uso da terapia, e a Resolução nº 1.499/98, do Conselho Federal de Medicina, no seu art. nº 1, proíbe aos médicos a utilização de práticas terapêuticas não reconhecidas pela comunidade científica.

Existem alguns depoimentos de pessoas que apresentaram vermelhidão na região da aplicação, assim como tornou-se dolorida.

 

Sistema Imunológico

A medicina moderna ajuda o sistema imunológico a combater patógenos que são demais para o corpo lidar. Antibióticos são substâncias medicinais que ajudam a matar as bactérias sem a necessidade do corpo produzir células brancas do sangue extra.

Existem vários tipos diferentes de antibióticos com diferentes mecanismos de ação. Eles são usados ​​estrategicamente para eliminar as bactérias com deficiências específicas. Os antibióticos são especialmente úteis para uma pessoa com um sistema imunológico já comprometido, como uma criança ou pessoa idosa, que são fisicamente incapazes de produzir mais glóbulos brancos para combater a infecção.

Ocasionalmente, as pessoas precisam ter órgãos defeituosos ou danificados, como linfonodos e amígdalas removido para o bem maior do corpo. Infelizmente, isso diminui a resposta imune e pode comprometer suas defesas mais tarde na linha. Enquanto antibióticos são grandes, patógenos estão evoluindo e criando mecanismos de defesa contra os nossos antibióticos, tornando-os menos eficazes ao longo do tempo.

Devemos constantemente desenvolver novas estratégias para combater as novas defesas bacterianas. As vacinas também foram desenvolvidas para ajudar a preparar o sistema imunológico para possíveis infratores. Trabalha construindo a resposta imune adaptável do corpo, aquela que é aprendida pela exposição a patogênicos específicos.

Os mais comuns incluem vacinas para caxumba, sarampo e vacinas contra a gripe (sazonalmente). As fórmulas são projetadas para imitar um ataque de patógenos, usando formas inativas ou mortas de patógenos.

 

Vacinas Comuns e Tratamentos Alternativos como Hemoterapia

vacina-funciona-cura-doencas

O desenvolvimento de vacinas eliminou os surtos e o número de mortes causadas por doenças formalmente mortais.

Enquanto a medicina moderna está diminuindo o número de doenças ano a ano, uma doença, varíola, foi eliminada pela introdução de uma vacina. A varíola era uma doença altamente contagiosa.

Uma pessoa infectada começaria a ter sintomas gripais, seguido pelo desenvolvimento de pústulas na pele.

Casos graves podem causar hemorragia interna, levando à morte.

Felizmente, através do desenvolvimento da resposta imune adaptativa com vacinação, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que a varíola foi erradicada em 1980.

O sistema imunológico vai reagir a qualquer coisa estrangeira que representa uma ameaça para o bem-estar do corpo. Isso pode incluir bactérias, vírus, toxinas e produtos químicos do ambiente, ou mesmo células do corpo que têm sofrido mutação e tornaram-se prejudiciais. Os alimentos que comemos e o ambiente em que vivemos estão cheios de bactérias e toxinas nocivas, e é o trabalho do sistema imunológico para garantir que essas ameaças sejam eliminadas.

 

Infográfico – Cuide de Sua Imunidade

infografico-imunidade-auto-hemoterapia

 

Fontes em inglês: 1, 2

Compartilhe!!